Domingo, 30 de Novembro de 2008

Um pingo lá do céu...

Um pingo lá do céu,

que vi caindo,

era apenas uma gota,

de um voo sorrindo.

Caiu no parapeito,

e ao deslizar,

num sozinho gotejar,

senti-a triste.

Em pressas abri,

em delicadezas, a segurei,

em ternuras, a levei;

era uma gotinha, tão pequenina,

tão pura, tão insegura.

Não quis que acabasse,

assim, sem magia,

mas que fosse,

gota de alegria.

Coloquei-a na minha face,

e por forças, deslizou,

num momento tão brilhante,

que tudo cessou.

Esta apenas gotinha,

foi em suficiência,

complemento carência,

um abraçar, de uma gotinha,

a me amar.

No entanto, só, deslizava,

e em tudo me tocava;

assim, de mim,

uma gota nasceu,

escorreu,

e em reflexos de solidão,

uniu-se nesta,

numa total perfeição.

Não deixei, que o seu deslizar,

terminasse, e acabasse,

colhi-as, e cravei-as no meu coração,

são e serão, sinal de amor,

de testemunha união.

Flipe

 

publicado por flipe às 12:34
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 42 seguidores

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Um pingo lá do céu...

. Abro um envelope...

. Sinto-te perto...

. Sinto frio...