Segunda-feira, 23 de Julho de 2018

Não sentir

Queria conseguir,

não sentir.

Não saber esperar, e esperando,

não tocando,

não amar.

Queria no presente passado,

ter desistido,

e acabado.

Um barco, como de muitos,

em que foz deleita,

e um horizonte,

enfeita.

Um parecer ser,

de um real morrer.

Queria numa lágrima, num lacrimejar,

neste mar,

que fundeio e escaqueiro,

até acabar.

Queria somente, uma mão perdida,

uma lembrança vivida,

e um deleito,

no teu peito.

Dores de parto, amor que dou á luz,

num ente nascido,

e já então morrido.

publicado por flipe às 23:19
link | favorito
Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 48 seguidores

.Abril 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Tinta

. Sete

. Palavras fechadas

. Sangue

. Dúvidas

. Vem, por favor!

. Entre linhas

. ps: para ti que não conhe...

. Oiço vozes do além

. Pinga lá fora e cá dentro