Sábado, 11 de Agosto de 2018

Morrer

Abro as mãos,

e tento perceber,

o amanha que vou ser.

Sem ti,

prefiro morrer.

Um semblante de uma escuridão,

abraça-me em perdição.

Venho e vou,

não fico estar,

cada minuto,

é um pesar.

Destroço-me, faço-me partir,

sofrer,

mentir,

que olho eu,

senão um triste sentir.

Espelho um vidro fumado,

destroçado,

de contornos apontados,

não amados.

Já nem as letras melodiam,

apenas um encruzar cru,

nu,

onde o desaguar,

já não jaz na foz do amar.

Perdido, faço perder,

rendido,

quero morrer.

publicado por flipe às 23:13
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 44 seguidores

relojes web gratis

.Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Simplesmente não consigo

. Sopro o agora

. Morrer

. Poderia partir

. Não consigo

. Cerca-me um medo

. Seguro-me

. Por entre linhas

. Lágrimas

. Não sentir

Hug
Photobucket