Quarta-feira, 10 de Março de 2010

Brisa

Levemente como a brisa,

surges,

e invocas,

o meu renascer.

De ti, apenas um palavra,

amor,

e um confim de sentires,

que me arrebatam,

e me elevam,

tal chegasse o momento,

o momento de ser.

Se um espelho houvesse,

no bater do coração,

olhando-te,

viria,

um sonho,

um desejo,

uma eterna emoção.

O calor surge receosamente,

e um gesto trémulo,

arrebata-me,

toma-me num anseio,

fazer do depois agora,

e do sempre esperado,

um presente devaneio.

São pétalas, que me deito,

são sonhos,

que acordo,

é um novo perfume,

que se faz brisa;

segreda-me,

e levemente,

acorda-me,

levanta-me,

e o futuro, clareia destino,

faz-se escrever,

num novo nascer.

flipe

 

 

 

 

publicado por flipe às 10:23
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De luadoceu a 10 de Março de 2010 às 17:49
Já tinha saudades de te ler
Espero que teu coração esteja mais calmo~
Visitaste meu espaço?
Bjo gdre
De flipe a 22 de Março de 2010 às 20:46
ola
obrigado plas tuas palavras...
bjxx
De I... a 12 de Março de 2010 às 21:24
Olá Filipe!
Como estás?

Inúmeras vezes passo por este teu cantinho... e te leio, e te sinto... e me revejo nas tuas palavras... depois sinto-me sem saber o que te dizer...sem saber como te dizer o que sinto ao sentir-te em cada palavra...

...

Um grande xi-coração de sempre e para sempre.....

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 44 seguidores

relojes web gratis

.Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Simplesmente não consigo

. Sopro o agora

. Morrer

. Poderia partir

. Não consigo

. Cerca-me um medo

. Seguro-me

. Por entre linhas

. Lágrimas

. Não sentir

Hug
Photobucket