Quinta-feira, 28 de Maio de 2009

tu

O decorrer do teu cabelo inspira-me,

no teu sorrir,

um sol aspergir,

vida esperança.

olhar lembrança.

Onde nasceste,

onde viveste,

o desconhecido é destemido,

quando o agora,

é querido.

Tudo em ti me ofusca,

és a lua que nunca toquei,

a espera que nunca tomei.

Se penso, ajo de coração,

se ajo, razão, em tudo um emoção,

por ti perdição, amor paixão.

Se de dia te tocava, e não tocando,

te beijava, agora, és sonhos,

vida constante, ar que vivo,

idílica amante.

O que de mim era, quebra,

o que trazia, afasta-se,

pois no teu jardim, tudo floresce,

e  secura, é brancura,

vitalidade verdade,

onde o simples, é amor,

e complexo, é viver sem ti.

Flipe

tags: , ,
publicado por flipe às 12:18
link | comentar | favorito
1 comentário:
De taniam_heidi a 28 de Maio de 2009
K é lindo, migo!! Eu gostava mt da poema.
Mas cada x + as palavras são ditas...por xs, penso em ti!
És diferente!
Cada x k me dizes isso, o meu salta!
Mas será k sou diferente da maneira k penso....
Mts jinhos carinhos e mts fofinhos
Tânia :)

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 49 seguidores

.Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Canto

. Viagem perdida

. Sentir

. Umbigos

. Até ao fim

. Este livro

. Partida

. Negação

. Nevoeiro

. Silêncio de alma

. Diz-me

. Estranho

. Tinta

. Sete

. Palavras fechadas

. Sangue

. Dúvidas

. Vem, por favor!

. Entre linhas

. ps: para ti que não conhe...

. Oiço vozes do além

. Pinga lá fora e cá dentro

. Demónios

. Sozinho

. Entre o tudo e o nada