Quinta-feira, 14 de Maio de 2009

Tu.

Não és simplesmente,

eu não sou,

se não és,

e a areia renovada,

é agora molde,

da tua enseada,

Não és estrela,

eu não sou mar,

brincas nesta praia,

onde me moldes,

e fazes estar.

Levemente,

me levas,

e te faço levar,

onde o futuro,

grita pelo nosso amar.

Tudo já é melodia.

do toque esperado,

apenas,

amor brotado.

Tu tens,

eu sei.., tu dizes,

eu sim,

vozes que contrariam.

a gemiparidade,

de tudo o que nos une,

em pura verdade.

Tanto nos separa,

e nada nos afasta,

pois o que somos,

não é presente,

nem passado,

é de sempre.

flipe

 

tags: , ,
publicado por flipe às 15:46
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Branca a 14 de Maio de 2009 às 18:21
nao poderia deixar de passar aqui.....
Prendeu minha atençao aqui nesses versos...brincas nesta praia,

onde me moldes,

e fazes estar.

Levemente,

me levas,

e te faço levar
....O que dizer diante disso?
nada ne?!, pq faltam palavras pra dizer o quanto as vezes queremos ser levados....

Onde encontra tamanha inspiraçao?

beijos
De flipe a 16 de Maio de 2009 às 20:52
obrigado Branca...

agradeço imenso cada palavra tua.... por ti tecida, por mim colhida...

E a inspiração? n sei bem.... pareçe n ser eu a dizer... sai assim como o dia vem... ou vai...
natural---

Beijos e obg

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 44 seguidores

relojes web gratis

.Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Simplesmente não consigo

. Sopro o agora

. Morrer

. Poderia partir

. Não consigo

. Cerca-me um medo

. Seguro-me

. Por entre linhas

. Lágrimas

. Não sentir

Hug
Photobucket