Domingo, 5 de Outubro de 2008

Quando...?

Cessou,

o dia acabou,

a noite,

brotou,

e agora…

fico aqui, ficando,

esperando,

sonhando,

no dia,

do nosso ver,

do nosso renascer.

Corro para dormir,

pois lá,

poderei já,

te descobrir..

poderei já,

segurar-te no meu regaço.

agasalhar-te,

no meu abraço..

Fico aqui, assim,

entrevendo ápices,

do nosso viver,

este que sei,

que um dia,

vai acontecer.

São palavras simples,

estas que deixo escorrer,

é somente amor,

aguardando,

pelo teu receber.

Quando se abrirá,

o nosso livro, e a nossa história,

começará…

Quando poderemos,

em cada dia,

recolhermo-nos,

em cada hora,

abrigarmo-nos,

em cada segundo,

amarmo-nos…

Quando poderemos,

não apenas ser,

mas juntos,

um para o outro,

viver.

Quando…?

 

flipe

 

publicado por flipe às 22:19
link do post | favorito
De miúda a 5 de Outubro de 2008 às 23:46
o "quando" é um termo indefinido demais para mim. sou uma pessoa impaciente e impulsiva mas capaz de esperar toda uma vida por algo que sei k pode não vir se for necessário. sou uma perfeita antitese.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

o "quando" é um termo indefinido demais para mim. sou uma pessoa impaciente e impulsiva mas capaz de esperar toda uma vida por algo que sei k pode não vir se for necessário. sou uma perfeita antitese. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>bg</A> por aceitares completar e metade de um coraçao k nem conheces, revela mais de ti do k possas imaginar. tenho esperanças de um dia me cruzar ctg , a vida dá tantas voltas k pode ser k em tanta pessoa errada com que me desencontro diariamente alguma valha mesmo a pena conhecer, quanto mais não seja para poder ouvir um poemas destes da tua voz. <BR>um beijo enorme de obrigado
De flipe a 6 de Outubro de 2008 às 22:22
eu axo k sou o contrário, paciente, e nada impulsivo... e o quando... é p mim, uma certeza, d um alg q existe, e q virá... n é um termo indefinido, mas um termo certo, num tempo desconhecido... E se és uma antítese... penso, q no teu interior, serás um hipérbole, por tamanho amor... E de nda precisas d agradecer, por querer ser aqueke q aguardas, q esperas, cm t disse, se fosses aquela q espero, se agora nos cruzássemos e tudo florescesce, eu te daria o meu coração, e sei q só tu trarias as chaves p o abrir... nisto, eu seria um sim, apenas p ti... um sim, d amor, d amo te... hj e "sempre"... Agora cruzarmo nos... talvez um dia, talvez mm sem sabermos q tudo isto já dissemos... talvez mm já nos tenhamos visto... nda sei, apenas q sentes, e eu entendo, apenas q dizes sim, e eu faço m reflexo desse sim, q é o meu sim... A minha voz, os meus poemas, seriam transformados, em gestos d carinho, d ternura, d afecto, d compreensaão... e qd assim precisasses, surgiriam as palavars, os poemas... a palavra certa, no momento certo... beijinhos e obrigado, sempre.........
De miúda a 6 de Outubro de 2008 às 23:16
onde tens estado? ou melhor tu és real? feliz a pessoa k tornar reais os teus sonhos, feliz a pessoa k puder ter tamanho amor todas as manhãs ao acordar e todas as noites ao deitar, poder te ter ali qual anjo silencioso segredando e transbordando de sentimento. eu espero poder ser amada dessa forma e poder retribuir de coração aberto cada sentimento, cada beijo, cada abraço, cada palavra ou até cada silêncio pelo menos uma vez na minha vida.
eu somente busco o mundo, sempre, procurando alcançar a magia que declamas sem pudor ou queixume, como se tu msmo fosses a essencia daquilo que acreditas e defendes, porque eu nada sou além duma desconhecida que ofereceu de bom grado o coração em troca de palavras que me preenchem a alma e me fazem acreditar k é possivel quando k sinto afundar na minha solidão.
um beijo enorme* *
De flipe a 7 de Outubro de 2008 às 22:32
onde tenho estado? ás vezes nem eu sei, caminho, tantas vezes imcompreendido, tantas vezes onde nda m diz, e real.. s sou? sim sou, embora sentindo ás vezes, um n sentido, d aqui estar, d aqui ter d caminhar, no entanto, olha p mim, p qtas fraquezas tenho, imperfeições, e assim, sei, q tenho d tomar, esta água, tantas vezes azeda, q m dilaçara, e me leva a cair... n a tombar... mas a caminhar tantas vezes no silêmcio, no beco onde ng quer passar... mas sei q esse ser existe, e aquilo q falas, acontecerá, p mim, p ti... assim, nunca duvidemos d amor, d q ele é bussula no nosso caminho, no nosso existir... Eu clamo amor, julgo q sou amor, e sei q tu tb o és, aliás, acredito q tdos o somos, no entanto, haverá amor, em diferentes quantidades, haverá amor, em diferentes estados acordados, haverá quem o busque, quem o n sinta, quem o esqueça, quem n o queira, mm querendo.... eu sinto.o, quero, e é p ele q quero viver.... pois sei q ´só com ele, damos fundamento ao q somos, ao q devemos ser... ao q devemos crescer... Solidão? palavra triste, mas de esperança, pois solidão, pode ser sentir se só, mas poder ser, solidão, por n conseguir amar, por querer amar, e n haver, quem o queira receber... falo deste amor, especial, mas podemos amar tdos, cada dia, cada insatnte...nisto, a ponte entre a solidão, a esta chegada, é um instante, e como tal, basta sermos, e esperarmos, com a flor no peito, e as pétalas tocando "vem e te quero" (bemmequer)... beijinhos e obrigado, por mostrares o teu espelho, e por assim poder ver me ao espelho, mas n m vendo só, vendo m acompanhado, ctg...
Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 42 seguidores

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O Fim.. e o renascer.

. Docemente...

. simplesmente caio.

. Os dias escorrem..

. Brisa

. Inspiração

. Só.

. Acordo, e abraço-me.

. Aqui estou...

. onde estás.....? quem és....