Quinta-feira, 4 de Setembro de 2008

Desculpa.. Tejo...

Desculpa,

meu querido Tejo

se hoje não te olhei,

nem sequer desejei,

que fosses a consagração,

da esperada união.

Hoje deixei-me abalar,

deixei-me ir, e simplesmente andar…

Fui uma nota de fundo,

numa canção de tristezas,

numa partitura de enganos,

de cegas levezas.

Será que não vêem,

que a batuta, acena em sentidos diferentes,

em que a ambição, é uma mera ilusão,

em que a substância, é uma mera consonância,

do nosso vir,

do fundamento do nosso evoluir;

Esta batuta,

que não flutua, nem intua,

mas apenas rebate,

que a felicidade,

não é uma utopia, mas gérmen interior,

de nutrimento amor,

de vida, luz e paz.

E eu…?

sei que tenho que esperar,

mas dói,

a mão vazia, sem ninguém agarrar,

o gelar,

quando todos parecem,

amornar.

Mas esperança, não é ilusão,

nem mera construção,

é firmeza, é convicção,

de que tudo imerge, e fluí,

numa perfeita consolidação.

 

Filipe

 

publicado por flipe às 22:11
link do post | comentar | favorito
19 comentários:
De Sara* a 4 de Setembro de 2008 às 22:18
Ta girissimo...
Adorei... =)
bjinhos
De flipe a 5 de Setembro de 2008 às 22:59
Obrigado Sonhadora... E nunca te esqueças do nick k tens, sonho e voa, e ao voares, sê livre e ama......
Beijinhos
De Sara* a 5 de Setembro de 2008 às 23:04
Obrigada...
Kuando puderes passa pelo meu blog e comenta...
mais daqui a um bocado vou postar outro texto...
bjinhos
De Melody * a 4 de Setembro de 2008 às 22:35
sei que tenho que esperar,
mas dói,
a mão vazia, sem ninguém agarrar,
o gelar,

Nao imaginas o quanto isto tocou cá dentro..Como se estas palavras fossem directamente escritas no meu interior..Como se tentassem apagar toda a dor.
Meu Deus, bateu mesmo fundo :')
Acho que só as tuas palavras têm este poder em mim.
Tão diferentes, simples e mesmo assim carregam sentimentos tão complicados, tão adornados.

Como doí esperar...como doí chorar quando tudo parece em vão, como se cada lagrima nos rasgasse o coraçao...digo-te, eu ontem explodi :'s consegui chorar...meu deus...nunca pensei que doesse tanto, que magoasse tanto cá dentro...como se a dor tentasse nao sair, como se cada lagrima nao se fizesse cair...

E agora...eu sorri..sorri ao ler, ao sentir, ao voar, ao sonhar
De flipe a 5 de Setembro de 2008 às 23:08
Dói sim, e muito, e as lágrimas, não choram para um exterior, mas para um interior, imerso e demasido complexo para se definir... mas, como o rio, assim, enche, assim esvazia, assim tu, assim eu, um dia a maré mudará, e nós, de mãos dadas, de corações unidos, caminharemos neste rio, nesta nova maré.. e amaremos como um mundo ainda n viu... Assim, n chores, mas sorri, sorri nesta verdade, neste facto, neste futuro acontecer, e nesta noite, sê tu própria dona dos teus sonhas, e voa, antecipando esta mesma maré, este mesmo encontrar... fosse-mos nós andorinhas na mesma linha, e eu contigo abriria as asas.. acredita, esse interior lindo, é damasido belo, para n ser adorado e amado, mas td, td virá no seu tempo... eu sei... acredita também... beijinhos e boa noite....
De Melody * a 4 de Setembro de 2008 às 22:37
--' carreguei na teclado de comentar sem querer -.-

***

Tu fazes com que eu sinta, cada letrinha, por mais simples de escrever que seja.
Cada sentimento, por muito mais complicado que pareça ser..

:')

Beijinhos.. da Tua amiga :')
De pensamentodemulher a 5 de Setembro de 2008 às 06:31
Obrigado pelo teu comentário. Vinha já com o discurso preparado mas fico embasbacada ao ver as miudas doidas pelo panel..... sorry .... do gajo dos Tokyo Hotel!!
Basta andar para trás no tempo e lembrar o Boy George, muito parecido com este; com o mesmo visual das trancinhas, a mesma pintura e não enganava ninguém como se veio a comprovar mais tarde.
Adoro ir aos blogs das miudas só para dizer que se não é panel..... parece!!!! E parece mesmo muito!!! hahahahaha

Agora falando sério ...
Gostei do teu comentário e também foi pelas mesmas razões que me afastei...............devido á mentira, aos joguinhos, á falta de sinceridade.
Por isso costumo dizer que devo ser de outro planeta e não consigo entender a raça humana por mais que me esforçe.
Afastei-me devido a essas coisas todas e também á falta de consideração; mas apesar de tudo continuo a sentir imensas saudades "dele" e a sentir o mesmo sentimento forte que sempre senti.

Um beijo para ti


Pat

De Andreia Rodrigues a 5 de Setembro de 2008 às 16:15
ora aqui está.
a subtileza das palavras, a sensibilidade das intenções e a profundeza dos sentimentos..

escrita agradável de ler e boa de sentir

muitos parabéns

Andreia Rodrigues
De Andreia Rodrigues a 5 de Setembro de 2008 às 16:18
www.averdadedaspalavras.blogspot.com

para o caso de querer conhecer o meu pequeno mundo das palavras

um abraço

Andreia Rodrigues
De marazul a 5 de Setembro de 2008 às 17:47
Parabéns, está lindo... Acho que virei cá muitas vezes.
De pensamentodemulher a 5 de Setembro de 2008 às 20:39
Lembrei-me que tenho aqui algo que deves gostar:

Que a força do medo que tenho
não me impeça de ver o que sinto.
Que a morte de tudo que acredito
não me tape os ouvidos e a boca,
porque metade de mim é o grito,
mas a outra metade é o silêncio.

Que a música que ouço ao longe seja
linda e que a pessoa que EU AMO
seja sempre amada, mesmo que
distante, porque metade de mim
é partir e a outra metade é SAUDADE.

Que as palavras que falo não sejam
ouvidas como prece e nem repetidas
com fervor, apenas respeitadas,
como a única coisa que resta numa
pessoa inundada de sentimentos,
porque metade de mim é o que ouço
e a outra é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora
se transforme na calma e na paz que
eu mereço, que essa tensão que me corrói
por dentro seja um dia recompensada,
porque metade de mim é o que penso
e a outra metade é o vulcão.

Que o medo da SOLIDÃO se afaste e
que o convívio comigo mesmo se torne
ao menos suportável, que o espelho
reflita em meu rosto um doce sorriso que
eu me lembro de ter dado a minha face,
porque metade de mim é lembrança do
que fui e a outra metade...eu não sei.

Que seja preciso mais que uma simples
alegria para me fazer aquietar o espírito, e
que o teu silêncio me fale cada vez mais,
porque metade de mim é abrigo,
mas a outra metade é cansaço.

Que a arte aponte uma resposta mesmo
que eu não saiba e que ninguém a tente
complicar, porque é preciso simplicidade
para fazê-la florescer, porque metade de
mim é platéia e a outra metade é canção.

Que minha LOUCURA seja PERDOADA,
porque metade de mim é AMOR
e a outra metade ... Também....


http://www.youtube.com/watch?v=yWu2iAaAJUc

Um beijo e bom fim de semana

Pat
De pensamentodemulher a 6 de Setembro de 2008 às 03:32
Queria deixar-te aqui uma foto mas não dava, por isso pus no meu blog com o titulo "Solidão".

É a solidão vista pelo Chico Buarque.

Obrigado pelo teu comentário.

Já percebi que temos os dois a mesma maneira de pensar.

Se calhar somos do mesmo planeta ;)

Beijo

Patricia
De Sou apenas EU!! a 6 de Setembro de 2008 às 14:33
Está tão lindo....
"Mas a esperança não é ilusão..."
Amei ....

De flipe a 6 de Setembro de 2008 às 22:33
Obrigado... e não, a esperança não é uma ilusão, e ima certeza, uma pré realidade, do que pode acontecer... mas amor, é maior das certezas, e portanto ter esperança, no amor, é a maior das esperanças... obrigado pelo teu comentário... e Fico mt fliz pr teres gostado, beijinhos e boa noite
De pensamentodemulher a 6 de Setembro de 2008 às 15:38
Bom dia :)
A imagem está lá sim, mas volta e meia por muito refresh que se faça não aparece, mas vou escrever aqui o que diz Chico Buarque sobre a solidão.

Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo ....... isto é CARÊNCIA.

Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar..........isto é SAUDADE.

Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, ás vezes, para realinhar os pensamentos...........isto é EQUILIBRIO.

Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsóriamente para que revejamos a nossa vida.............isto é UM PRINCIPIO DA NATUREZA.

Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado............isto é CIRCUNSTÂNCIA.

Solidão é muito mais do que isto.

SOLIDÃO É QUANDO NOS PERDEMOS DE NÓS MESMOS E PROCURAMOS EM VÃO PELA NOSSA ALMA.

Um bom dia para ti Filipe e um beijo.

Patricia

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 44 seguidores

relojes web gratis

.Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Morrer

. Poderia partir

. Não consigo

. Cerca-me um medo

. Seguro-me

. Por entre linhas

. Lágrimas

. Não sentir

. Morrer

. simplesmente caio.

Hug
Photobucket