Sábado, 26 de Julho de 2008

Acordo querendo esquecer...

Acordo querendo esquecer,

do ontem que tanto,

fez doer.

Eu aceito o criticar,

pois que hei-de dizer,

perdi-me a errar.

Mas na dimensão da reflexão,

vejo a não razão,

vejo o futuro emergir,

que terei que inibir.

Queria tanto ir,

deixar e partir,

queria tanto sentir,

o teu amor a vir.

Até quando não te terei,

a ti que ainda não conheci,

nem vi, nem senti,

mas que esperarei,

pois não irei, iludir,

nem fazer atrair,

só por tanto querer sorrir.

Ontem e tantos dias,

continha as lágrimas,

por não ter, o teu receber,

e poder, deixar-me perder,

e mesmo assim, saber,

que nos teus ombros,

tu, me farias erguer,

e novamente ser.

 

Filipe

 

publicado por flipe às 10:36
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De luso poemas a 26 de Julho de 2008 às 18:34
participa em www.luso-poemas.net

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 44 seguidores

relojes web gratis

.Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Entrelaço e desfaço

. Esqueço

. Desespero

. Para ti... que não conhec...

. Quebro...

. Quem sou… ?

. Escrevo...

. Talvez...

. Dói.

. Simplesmente não consigo

Hug
Photobucket