Sábado, 22 de Novembro de 2008

Piratas de Sonhos...

Piratas de Sonhos,

de marés envenenadas,

jorradas, por entre pinceladas,

tristes olhares,

culminantes, desesperantes,

que levam palhas, em fogo pascal,

de um infinito poço,

fundo abismal.

Partisse o sol,

escoasses os mares,

evaporasse os oceanos,

e a terra, revolveria,

num igual calhau,

pedra dura, caule pantanal.

Príncipes, fiadeiras de um rastilho,

culminar profundo,

ali, no revés, de um fechar,

ali, num amanhã a chegar;

que a âncora levante,

que o céu encante,

que o livro se encha de palavras,

de uma memória,

verdade pura.

vulcão de sonhos,

liberdade de sentires,

de imergires.

Que se verta, o que estraga,

que se esfrie, a febre efeito.

o momento deleito,

e se apague as velas, num frasco contínuo,

de um só luminescência,

a transparência,

a inocência.

Flipe

 

publicado por flipe às 16:34
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 42 seguidores

relojes web gratis

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Piratas de Sonhos...

. Assim, numa quebra de um ...

. Choro, mas não choro...

. Tão difícil...

. Oh meu amor...

. Sentado… Olhando...

. Quero tanto...

. Acordo...

. O frio trespassa-me...

. Desenhei um dia..

Hug
Photobucket