Segunda-feira, 17 de Agosto de 2009

Onde estás??????????

O dia acorda diferente, o frenesim de cada dia não existe hoje. Hoje é descanso. Porquê hoje, quando tudo está calmo, o mar está abrupto, e o interior explode incessantemente por a maré esperada. Tudo cai, quando de tanto, não te encontro. Tudo é amor, e amor é tudo, e tudo é vida, e se não vivo por amor, não vivo, pois vida é amor. Sim!! Eu vivo por amor, mas a todos, mas muito deste amor, afoga-se, e afogando-se, afoga-me, pois jorra para ti. Falo de ti, pois mesmo não conhecendo-te, conheço-te, mesmo pensando nunca te ter visto, já te vi, e sei que cada palavra escrita, será um dia prova do quanto por ti esperei, e me guardei, para que tudo o que sou, de ti é, de ti será. As palavras encadeiam-se, provavelmente numa construção ilógica, mas de tudo explode um sentir, um sofrer, um angustiar, de por ti esperar. Aquele abraço, aquele beijo, aquele toque, tudo se perde, quando isto não existe, e aquele momento não vem. Até hoje, já pensei que tivesses surgido por duas vezes, duas vezes levaram-me a cair, tal me lançasse nos céus, esperando segurar a nuvem onde estás, e lá chegando, esta já está preenchida, então o cair leva-me, até ao tombo onde a terra me acolhe – a irrealidade. Olho no espelhar do reflexo, e nada faz sentido, pois tu não estares, é contrariar, o perfeito estado, aquele que tudo sobrepõe. Este blog, estas palavras, estes versos, foram, e serão sempre, uma forma de grito, de sentir, para que, e podendo chegar tão longe, tu me possas ouvir, e saber quem sou. Tudo deixaria por ti, tudo faria por ti, porque tu és tudo. Se viesses, e o teu fugir fosse o infinito, seria o meu lugar. Se viesses e a tua vida estivesse a acabar, eu partiria a minha a meio, para que pudéssemos viver juntos. Um minuto contigo seria preferível, a uma vida sem ti. Tu és a minha vida. Quem és? não sei… Como será abraçar-te, acolher nos meus ombros o teu ser, como será olhar-te, e olhando-te dizer que te a…. Não ouso proferir esta palavra mágica. Acolher as tuas lágrimas, é a sede que me faz guardar as minhas, e a vontade de as libertar, é a vontade de quem as promete para nós. Elas efervescem, querendo dar azo, à sua presença, mas arrebatam-se, pois clamam por ti, pelas tuas, assim morressem, se saíssem, e saindo, as tuas não encontrassem. Palavra ante palavra, vou respirando, o teu respirar, tal já te ouvisse a me chamar, tal soubesse que tudo isto, será testamento, do quanto sou teu, e serei. Eu.. um alguém, que te espera……..

publicado por flipe às 11:58
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De sonhardenovo a 17 de Agosto de 2009 às 21:25
É impossivel prender a lágrima que se quer soltar teimosamente ao sentir cada pedaço desse amor que transmites nas tuas palavras... è impossivel não me perguntar que ser és tu... que amor é este... de uma imensidão tal, que se sente em cada letra, em cada vírgula em cada ponto final...
As palavras perdem-se... porque neste momento não sei tranmitir o que sinto...
Desculpa! Deixo-te apenas um grande xi-coração...
Beijinhos...
De flipe a 18 de Agosto de 2009 às 21:27
tb n consigo dizer nda, estou demasiado sensivel p k no escorrer das palavras, as lágrima se soltem... obrigado amiga, obrigado do fundo do meu coração... és mt espcial, e receber os teus xi corações fazem m tanto sorrir... obg... e n peças dspa... por nda, nunca..... um beijinho enorme, e um abraço mt apertadinho.....

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 42 seguidores

relojes web gratis

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O Fim.. e o renascer.

. Docemente...

. simplesmente caio.

. Os dias escorrem..

. Brisa

. Inspiração

. Só.

. Acordo, e abraço-me.

. Aqui estou...

. onde estás.....? quem és....

Hug
Photobucket