Domingo, 26 de Julho de 2009

Onde estás?

Não há versos, nem estrofes, que traduzem o quanto te procuro. São demais os momentos, em que duma anestesia, surge a angústia, de um dia terminando, em que dum muito, ecoa um silêncio, de uma ausência, de um quase nada. Brota este querer, infindo, incompreendido, de quem não quer ser por ser, de quem não quer caminhar por caminhar, mas apenas poder sorrir, e sorrindo correr para ti. Se um dia pensei ser quem és, hoje nada sei, apenas estou, e estando muitas vezes não sou, apenas um esforço, num jorrar imenso, de um abraço que não vem, de um toque que secou, neste deserto de sentimentos, em que jorra água, num oásis solitário. São diárias as questões, do esforço continuado, desumano, que tomo esquecendo a realidade, como se quisesse nada mais saber, apenas o que faço. A verdade é que a rua, não tem ladrilho, nem calçada, aquele que conheça, e nesta queira parar para te encontrar. Já perdi a conta de quantos sonhos ecoaram, de quantos lugares se formaram, apenas um todo, num só êmbolo, aquele amor esperado. È a praia serena, na noite tranquila, que sobrepõe, o amanhecer de quem tarda a nascer. É o cãozinho solitário, que olhando-me chora, e me aconchega, assim tomasse dele as minha chagas. São muitos os horizontes que tomo e enxergo, são muitas as vestes que vestem, mas de uma só se forma o meu querer, aquele nobre estar, doce amar, eterno navegar. Serei eu, tão diferente do quanto compõe a humanidade, sou em pó, o reflexo da sociedade, e em coração, um contraste constante, de quem não entende, o pensar do outrem. Onde estás? até quando vou questionar o teu chegar, ouço-te chamar-me, mas não sei quem és, podia partir, num toque que penso ser, o teu ser, mas sei que não… apenas sei. Apenas sei. Estou aqui, assim o sol sorri, e nos espera, mas para onde parte o teu partir, aí seria o meu ir. Mas não, não sei, e não sabendo, acredito que não saibas, onde estou. Sou belo, serás bela, seremos apenas juntos amor, amor a única beldade, verdade presença, eterna essência. Faz-se palavras deste grito, que já não compõe rimas, nem versos, são curtos e abstractos, para quem o sentir afoga e leva, sofrendo para se dar, assim morresse em mar perdido esperando a costa para beber do teu ser, assim estivesse, num acto latente, tendo aquilo que a ti te faz viver, e a mim morrer. Sou eu, és tu, dois gritos ecoando num abraço que não vem, somos nós, duas peças, sem junção, que apenas esperam união. Amor e ternura, doce aspergir, o meu teu, o nosso vestir. Onde estás………..??????????????? onde????

Flipe

publicado por flipe às 13:09
link do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De sonhardenovo a 26 de Julho de 2009 às 19:37
Olá!
Ás vezes a espera parece tornar-se dolorosa... ás vezes os minutos parecem dias, e os dias parecem anos... porque apesar de termos tudo o resto, senti-mos que algo nos falta... algo deixa um buraquinho no nosso coração... um buraquinho que vai crescendo a cada instante que passa... Mas, mas resta a esperança... a esperança no amanhã que virá... e com esse amanhã, virá o Amor, o Amor tão desejado, tão esperado e já tão amado... Esse dia chegará, com a calma de um novo amanhecer, ou com a beleza do cair da noite... Virá para se entregar e ser... ser apenas Amor, puro Amor... verdadeiro Amor... Um coração que completará outro coração...
Beijinhos e um grande grande xi-coração....
De Selene a 26 de Julho de 2009 às 21:34
Oh querido...
Fico triste de ler as tuas palavras... Mas eu compreendo-te, já passei pelo mesmo (procura a minha tag "príncipe encantado", lê o poema e verás) mas digo-te, acredita, ela vai surgir na tua vida...
Inevitavelmente ela surgirá na tua vida, quando menos esperares. O ser Humano não nasceu para estar só.
Vai correr tudo bem.


De flipe a 17 de Agosto de 2009 às 11:19
n fikes triste... eu n estou triste, e n estava qd escrevia.. apenas ... dói um pouco qd os teus braços sao apenas os k t envolvem, e qd uma simples almofada, acolhe o dia, de uma abraço k n vem... enquanto ao tal dia... esse virá, assim como a primavera traz o desabrochar, esse dia trará o tal amor esperado, em q duas sementes surgirá a mais perfeita flor... o amor...

Beijinhos e obrigado... sempre obrigado

De Isa_ a 26 de Julho de 2009 às 21:58
"sou belo, serás bela?!"... ai, mais um tiro no pé! LOL

De flipe a 17 de Agosto de 2009 às 11:15
pois é.... e k tiro!!! a beleza é algo, k kremos, k procuramos, mas o amor, é infinitamente mais k isso... e o belo, no amor, é perfeição, tal tudo s conjugasse, numa pintura, sem defeitos, em q duas pesssoas, atingem o pleno estado de beleza... o amor... obrigado, e dspa s nas minhas palavras, te magoei...um beijinho e obrigado
De miúda a 26 de Julho de 2009 às 23:25
Por momentos as tuas palavras soaram-me a familiares como se eu as proferisse. Também eu já pensei e ansiei e talvez ainda secretamente o deseje, alguém especifico que complete o vazio. contudo, hoje acho um erro canalizar toda um espaço por preencher aguardando como uma louca por quem não prometeu vir e que se vier não colmatará o oco que se sente. Procura sem parar mas nessa busca encontra te a ti mesmo afinal por vezes é a unica coisa que soando a uma plena anarquia parece fazer sentido... o resto acabará por chegar...
Um beijinho***
De flipe a 17 de Agosto de 2009 às 11:11
Se eu t dissesse miuda q á mt tempo m encontrei, n sofro por n a encontar, sofro por saber q ela sofre por n m encontrar. Sofro por saber q s quisesse alg estaria ao pé d mim, mas n kero, pork sinto n ser a tal... Assim sufoco m neste imenso amor, tal este m implorasse p k encontrasse a tal pessoa... Assim, tanto espero a sua chegada, e sei q como eu, tu, sabes q este vazio existe enquanto n surgir quem o encha, kem o compreenda... Mesmo megando o seu enchimento, haverá um dia kem o reconhecerá, e assim p nós, esse abraço d uma vida, despontará, e um novo nascer, nascerá p o esperado, amor desejado. obrigado miúda, por estares aí, aki, sempre aki... q esteja tudo bem, e k um dia, o tal dia, aconteça... sei k acontecerá... kem és, kem sou, tu sabes, eu sei...nós sabemos... apenas resta surgir o dia, o nosso dia... o destino assim destinará...beijinhos e obg, dspa por só hj agradecer........
De aquela a 27 de Julho de 2009 às 02:25
Olá! Já há muito tempo que não digo nada, erro meu.
Está tão sentido, tão próprio, tão único, onde a espera e a solidão confrontam o mais poderoso de todos, o tempo. Só o tempo dirá quando essa espera acaba, quando virá esse forte amor, quando a união acabará com a distância que não se sabe ao certo o tamanho, mas que irá ser destruida, pelo mais forte dos sentimentos.
Um beijinho e verás que ela um dia, quando menos esperarás, ela aparecerá.
De flipe a 17 de Agosto de 2009 às 11:03
Assim espero... por esse dia... assim aguardo... como se n aguardasse... hj... essa ausência, é marcadamente presente... hj em q o descanso chama, esse grito desponta tal m faltasse o respirar por n a encontrar. Se consigo estar? sim, estou, e vou estando, tal um sorriso, impávido, sereno, sabendo q o um novo sorrir surgirá, o mais verdadeiro. Aquele q n precisará d ser esboçado, p q do outro lado s sinta. Obrigado pelas tuas palavras, pela tua presença, farás sempre parte d mim, coma "aquela" menina, q um dia m permitiu escrever e tocar, sentir e chamar... Um grande beijinho e dspa só hoje t agradcer... dps por só hj vir aki... beijinhos
De sonhardenovo a 11 de Agosto de 2009 às 17:19
Passei para deixar um xi-coração apertadinho...
Beijinhos e um xi-coração apertadinho...
De flipe a 17 de Agosto de 2009 às 10:57
Dspa, só hj responder. Acredita, tem sido dias esgotantes, em que acordo e deito m, num proposito, trb. Hoje, em que a folga surgiu, arrecado m na necessidade de t dizer algo, pois á mt q m alimentei dakilo k m deixaste... dspa. Sabes q mm n sabendo kem és, tomo to, e sei k assim é, por alg mt especial, k dd sempre aki esteve cmg, n sei esperando, talvez mm, eu e tu, dois mares, iguais, q mm krendo s "banhar" um no noutro, no q nutre o seu sentir, será mt dificil por seremos dois mares separados por terra, continentes, lugares, pessoas, vidas, responsabilidades... Só um dia, e terá de haver um canal, aí talvez o virtual real, seja em tudo uma realidade, verdade... beijinhos e obg, dspa. Um xi coração eterno, e omnipresente.
De suissinho a 12 de Agosto de 2009 às 13:11
http://asnossaspalavrasperdidas.blogs.sapo.pt/

Novo blog na blogsfera a pedir visita :P

Participa e divulga :)

beijo

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 42 seguidores

relojes web gratis

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O Fim.. e o renascer.

. Docemente...

. simplesmente caio.

. Os dias escorrem..

. Brisa

. Inspiração

. Só.

. Acordo, e abraço-me.

. Aqui estou...

. onde estás.....? quem és....

Hug
Photobucket