Sábado, 7 de Fevereiro de 2009

A noite cai..

A noite cai,

uma flor surge,

e pétala a pétala,

vai-se fazendo ouvir,

o único sonho, o único querer,

a única razão,

do meu “sentir”:

tu.

Busco-me na racionalidade,

no quanto não sou,

e devo ser,

o teu merecer,

busco-me, e onde me encontro,

perco-me,

pois encontrar-me sem ti,

é perder-me,

pois respostas, sem a tua presença,

são “eternamente” perguntas.

Aqui estou estando,

em ti pensando,

em ti idealizando.

A solidão assusta-me,

o silêncio estremece-me,

o vazio faz-me perder, a noção do ser,

pois este, não é,

sem ti,

sem mim,

sem nós.

Dói-te o meu não ir,

dói-me o teu não vir,

duas dores,

numa cura mútua,

de hoje, agora e para sempre,

partirmos, e agirmos,

ao som do coração,

da única e sentida,

razão.

Flipe

 

publicado por flipe às 22:34
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De freakunleashed a 7 de Fevereiro de 2009 às 23:00
Objectivo, acessível, paixão racional e no entanto tão belo. Parabéns pela tua criatividade, passarei a ser assíduo visitante do teu blog.
De flipe a 8 de Fevereiro de 2009 às 14:21
Muitisssimo obrigado. È sempre um previlégio, um prazer, quando tantos, e tão pojantes elogios me são direcionados... Acolho-os, mas vejo os como demasiadamente grandiosos, para o que tão humildemente deixo tecer... E se em vzes escrevo eu, outras vezes é como se eu não escrevesse, é como se as palavras saltassem, pelo segredar de um alguém... talvez o coração pense... e quando assim é, o pensamento desliga, e um bater de sangue, jorra palavras, letras, pequenos sentires, autênticos ritmos de vida, de razão de vida... Obrigado. AbraÇo
De Anónimo a 7 de Fevereiro de 2009 às 23:46
A noite cai... e no céu azul escuro e distante, pequenos pontos brilham e sorriem... olho-os admirada com tamanha beleza, como podem brilhar tanto na sua pequenez... tal como tu brilhas em cada novo poema que humildemente deixas aqui fluir, num turbilhão de sentimentos carinhosos...
O poema está simplemsmente lindo.... essa solidão de que falas, esse silencio, essa dor, um dia deixarão de existir... um dia apenas existirá amor, alegria, paz e felicidade...
Beijinhos e um xi-coração apertandinho!
De flipe a 8 de Fevereiro de 2009 às 14:27
a noite caíu, e caiu como nunca... nos teus pontinhos, vejo a luz do teu caminho, e é neles q deves tecer, e arquimentar, o amanhã...pois estes estão e estarão vivos, talvez esperando por ti, e pela tua chegada brilharão como nunca... como o teu desejar ideliza... Assim o espero, assim o desejo, assim sei q acontecerá... E a soldião, a dor, nda mais k é uma preparação p melhor amarmos, p melhor acolhermos, iguais sentimentos, q juntos, serão amor... coração por metade, um só pelos dois... um querer, um ser, um amar, um estar, um caminhar...
Beijinhos e bg por tão delicadas e sentidas palavras, como sempre... previlégio o meu de sempre poder t acolher... abraÇo d mim, p ti......
De taniam_heidi a 8 de Fevereiro de 2009 às 20:21
Oi, mt obgd , Filipe . Continua tou triste... dói m o meu peito k parte m igualmente ficar triste, mas sinto t, mt pelo q deixas vir té mim ou ti... adoro.

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 42 seguidores

relojes web gratis

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O Fim.. e o renascer.

. Docemente...

. simplesmente caio.

. Os dias escorrem..

. Brisa

. Inspiração

. Só.

. Acordo, e abraço-me.

. Aqui estou...

. onde estás.....? quem és....

Hug
Photobucket