Domingo, 28 de Dezembro de 2008

AMOR

Um dia atrás, escrevi…

 

Amor é….

 

Amor é um não estar,

é um sempre presente,

é uma necessidade doentia,

é uma fome que não se sacia.

 

Amor é uma não definição,

não é sensação, nem emoção,

é uma conjugação, sem razão,

de uma ilusão, desilusão.

 

Amor não é tempo tendência,

nem espaço apetência,

é um sem lugar de existência,

é um sem número de frequência.

 

Amor é um rodopio rodopiar,

é um ir e voltar,

é um sempre começar,

é um nada se perder, é um tudo se ganhar.

 

Há pouco, escrevi…

 

O amor,

o mais difícil dos poemas,

o mais difícil dos temas.

È um traje que se veste,

uma luz que emudece,

é um cair e nunca mais levantar,

é um sorrir, e nunca mais parar.

O amor é uma rosa a florir,

é um mundo a descobrir,

é tudo de uma verdade,

em que somos realidade.

Não pertence, faz-se pertencido,

em todo o elo sentido,

em todo o espaço vivido.

Não existe,

mas é impossível não tocar,

o seu deambular,

o seu omnipresente estar.

Não tem diferenças,

nem semelhanças,

nem tristes lembranças,

é um céu infindo, 

um nascente lindo,

um poente eloquente,

um raio dormente.

De tanto ser, nada é simplesmente,

mas um tudo, plenamente,

uma totalidade, totalmente.

 

Hoje escrevo…

 

Amor, é viver sem dor,

é tudo magia, tudo harmonia.

È um estado perfeito,

um júbilo deleito,

é um sonho constante,

um estado delirante.

È vida, divina inspiração,

é emoção, paixão na razão,

é essência, apraz eloquência.

Amor, é uma onda que não leva,

que não deixa, é um não ir, nem ficar,

é um sempre perdurar.

É não acordar, nem adormecer,

é sempre estar, é sempre te ter.

 

Flipe

 

publicado por flipe às 12:58
link do post | comentar | favorito
|
15 comentários:
De marazul a 28 de Dezembro de 2008 às 17:04
Está lindo o teu poema, digno de ser publicado num livro... Continua :). um beijinho
De flipe a 29 de Dezembro de 2008 às 19:45
obrigado pela tua visita, e comentário... E mil vezes obrigado pelo teu elogio, q posso eu dizer... é demasiado grande, p estas poucas e humildes palavras... que deixo fluirem... E aquele que nda t diz, poderá um dia dizer, nunca dizer, pede-lhe apenas um sim, ou um n, pede-lhe por ti, por td, pk pior k sim, ou n, é o talvez... beijinhos e obrigado, sempr...
E um ano de 2009 com muita paz, mta luz, mto amor, e mta saude... td de bom---
De marazul a 30 de Dezembro de 2008 às 17:39
Obgd Filipe :). Tb eu te desejo um excelente ano. Gostava que lesses o comentário que deixei no meu post memories em resposta ao que me foi realizado pelo "umolhardomundo" e me desses a tua opinião. Acho que "aquele que nada me diz" nunca me dará resposta... um beijinho P.S. Gosto mt de vir cá ao teu blogue, as tuas palavras têm um poder mágico de nos tocar...
De taniam_heidi a 28 de Dezembro de 2008 às 17:23
Olá! Fazes mt bem a poema é lindoo! Image (http://www.recadosonline.com)

A época mais alegre do ano: Reveillon! Deseje Feliz Ano Novo! Clique no link!
[red]*[/red] www.recadosonline.com/ano-novo.html [red]*[/red]


Mts jhns, felicdds, amor, paz, alegrias e vida! ;)
De flipe a 29 de Dezembro de 2008 às 19:48
obrigado Tânia pelo teu comentário, são sempre cheios d ternura, de imenso carinho.. obrigado tb pelo cartão de feliz ano novo, espero e dsej t tb um ano de 2009 mt feliz, com mta compreensão, apoio, junto e proximo d tds qt mais amares, mais estimares, mais precisares... Beijinhos e ... k tds os dias do novo ano, sejas presenteada, com mta paz, mto amor, mta luz.. sempre
De Melody * a 28 de Dezembro de 2008 às 22:08
Não se te lembras de mim :s antes eu era a 'Biscóita' ..
Peço desculpa , muitas desculpas , por não vir cá á tanto tempo , por não me encher de paz á tanto tempo .
Mas .. mais vale tarde do que nunca certo ? :$
Nao consegui ficar indiferente áquilo que escreveste aqui .
Não sei se percebi bem .. mas , na primeira parte , o amor era algo doloroso .. na segunda parte , era uma personagem com duas faces , o sorriso e a lágrima .. na terceira parte , era algo bom , apenas bom (:

Acho que puseste por palavras aquilo que muita gente sente , sofre, e sorri.
Meu deus , esse poema , esta lindo , lindo , lindo .
Acho que o sinto todos os dias .. a segunda parte .. é onde me enquadro melhor .. o amor faz-nos sorrir , sem sequer nos apercebermos que o de facto estamos a fazer .. sorrir .. sorrindo sem medos , sorrir com os olhos , com o coraçao . Mas por vezes , faz-nos sentir .. como se nao fossemos ninguem , um sem abrigo sem além .

Mas .. é assim mesmo que ele é , um combustivel inesgotavel .
Mais uma vez peço desculpa pela ausensia :s
Beijinhos e boa noite .
De flipe a 29 de Dezembro de 2008 às 20:03
olá... como poderia n m lembrar de ti, como? qtos comentários, qtas palavras tão lindas deixaste, qtos tamanhos elogios... e de nda, nem nunca tens d pdir dspa por nda, se clhar eu sim, por n t ter visitado mts vezes e a tantos k tão carinhosamente deixam as suas palavras, e buscam nas minhas algo mt superior ao q eu possa deixar ou dar... ou escrever...
E o amor... tem alguma verdade a forma como intrepretas cda um, mas mm sofrendo mais no 1º, mm estando mais proximo deste amor q espero no ultimo (eu sinto k sim..), e portanto liberto d um passado k m magoou imenso, amor, é sempre perfeito, é sempre magia, é sempre um contente descontentamento, um calor q n aquece, um frio q n arrefece, é infindo, infinito, a razão pelo qual somos, e existimos, p amar... p sermos amados, em tds os sentidos...
E q desejar... se te sentes mais no do meio, e se o meio, é uma passagem, do estar liberta p ser amor, p receber amor, então q t libertes, q voes, q sejas amor, em toda a maravilha q este é, em tda a magia, em toda a sua dimensão de alegria, de felicidade.. pois amor jamais será qq coisa d menos bom, qd sentimos isso, é pk é algo k s mistura com amor...
Obrigado pelo teu comentário, pelos teus sempre comentários, uma vez disse t q n tens de comentar, n tens d nda escrever, faze o apenas qd assim sentires, qd as palavras quiserem saltar, qd algo t diga mt, e o kiseres partilhar... Sei k estás aí, aki, pois este cantinho, será tb, sempre teu, pois mt deixaste, e deixas sempre q aqui vens... Obrigado... sempre obrigado.E um ano de 2009 com muita paz, mta luz, mto amor, e mta saude... td de bom--- Beijinhos
De miúda a 31 de Dezembro de 2008 às 00:44
uma evolução de vida e de sentimentos, um clarear de visões sobre as neblinas que se formam serenamente, por vezes, encobrindo o que de melhor se pode sentir. um poema ao passado, ao presente e ao futuro. que tenhas sempre o do futuro no coração porque o passado já lá vai, o presente está e passar e é para o futuro que corres.
que 2009 seja um ano de batalhas e conquistas, que te façam sentir realizado e te mostrem o bom que é viver.
Feliz 2009 sempre com a magia de escreveres assim :)
De rapazmisterio a 31 de Dezembro de 2008 às 19:21
Mas existe melhor presente de Fim de Ano do que acabar a ler um poema magnifico?

Espectáculo amigo! Acho que, uma das melhores coisas que me aconteceram este ano, foi a criação do meu blogue, e com ele, a tua descoberta. Tens-me ensinado muito, tens-me ensinado a ver o amor com outros olhos, com uma forma muito diferente. Talvez mais romântica, não sei, mas a verdade é que saio daqui diferente. Graças a ti amigo, graças a ti!

Identifico-me bastante contigo, com a tua forma de ser, pelo menos no que diz respeito ao amor, a nossa opinião acerca deste misterioso e grandioso sentimento que nos preenche tnto é muito idêntica. É bo mter com quem falar assim, ter com quem falar sobre sentimentos verdadeiros.

Abraço sentido e verdadeiro, deste amigo bloguista, virtual e longíquo, mas bem próximo no coração, na alma, no espírito.

Grande abraço, amigão!
De rapazmisterio a 31 de Dezembro de 2008 às 19:22
Ah já me esquecia...

Feliz Ano 2009 Amigo! =P
De Princesa a 2 de Janeiro de 2009 às 17:14
Olá!

Lindo poema... O amor é vida, é aquilo que dá sentido à existência de cada ser... Nascemos e vivemos para amar... Esse será hoje e sempre uma necessidade capital... Só o amor poderá auxiliar a sociedade e o indivíduo em particular a atingir a paz e felicidade plenas...

Bjs*

De flipe a 3 de Janeiro de 2009 às 11:19
olá Princesa. Verdade td akilo k dizes, o amor, é mm isto, um algo sem definição, mas se o tivesse teríamos d ser nós, pk nós temos s ser, e somos este amor... Qtas guerras, qtos egoismos, qtas falsidades, qtos e qtas..., pk? pk? a nossa condição, a nossa razão, n é isto, é sim p amarmo nos, dialogarmos, sermos o q somos, e assim seremos felizes... n duvido disto... k ng duvide... obrigado pelo teu comentário, sempre obg... beijinhos e um bfds.
De Isa_ a 2 de Janeiro de 2009 às 18:11
olá! :)
até m espanta: os rapazes virtuais sao tao romanticos, tao sensiveis, tao sonhadores!.. pena q no real estraguem tudo, lol!!

tens veia de poeta, escreves lindamente, parabéns!
*****
De flipe a 3 de Janeiro de 2009 às 11:27
olá-... fico feliz pelo teu comantário, e por um estreito sentido, um pouco triste, por dizeres q nós o somos aki, alguns d nós, aquando da realidade estragamos td.. será mm assim? será q d facto alg conhceste daki, destes k chamas "tão romanticos, tão sensiveis", n seremos mm assim, pk haveriamos d vir p aki sermos o k n somos, pk haveriamos d vir aki despejar esta sensibilidade, este amor, s n fossemos verdadeiramente isto? sabes pk? provavelmente pk n conseguimos dá los, provavelmente pk qd o somos mts nos magoam, provavelmente pk mts d nós, vivemos no silêncio... Procura esse seres, verás k talvez algum d nós, s encontra bem proximo d ti, talvez krendo ser isto td, talvez n conseguindo, procura o e encontrarás... Arriscaria a dizer, q as tuas palavras, derivam, d alguma dor, de alguma tristeza por um alg, mas acredita, mts d nós somos mm isto... pois verás verdade, verás sinceridade, verás transparência, em tantos q iguais a mim escrevem... Digo td isto, mas acrescido d uma desculpa sincera, s algo digo k n devo... dspa... obrigado pelo teu comentário, pela tua visita, pelo previlégio d m teres lido... Por tudo... n sei kem és, nda do k és sei, mas... nunca duvides do k escrevo, d k sou, d k mts são, talvez um destes suspire por t dizer o qt d ti precisa...beijinhos
De sonhardenovo a 8 de Dezembro de 2009 às 00:18
Mais uma vez me encontro aqui neste teu cantinho... Talvez um pouco abandonado e fortemente marcado pela tua ausência... Tenho saudades... saudades de novas fontes de puro amor e conforto... saudades das tuas palavras doces, meigas cheias de esperança...Mas não posso exigir que voltes...muito menos se o motivo da tua ausência fôr o amor... e espero ardentemente que o seja, e que estejas muito feliz...Como não posso ter-te de volta, resta-me vir aqui, a este espaço que tantas lágrimas minhas já segurou... Ler-te sentir-te e agarrar este amor que nos deixas-te em tempos...

Se calhar nunca lerás este comentário, mas hoje preciso de escrever o que sinto... e desculpa, desculpa se o faço aqui, mas, aqui eu consigo libertar tudo o que me vai no coração... tudo o que alma me diz a soluçar... ....................

Até um dia destes...

um grande xi-coração....

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 42 seguidores

relojes web gratis

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O Fim.. e o renascer.

. Docemente...

. simplesmente caio.

. Os dias escorrem..

. Brisa

. Inspiração

. Só.

. Acordo, e abraço-me.

. Aqui estou...

. onde estás.....? quem és....

Hug
Photobucket