Sexta-feira, 5 de Dezembro de 2008

Lua da manhã.

 

Lua da manhã,

que te vais, surgindo,

que te seguras, ouvindo,

os rumores de um dia a vir,

de um nascer, aspergir;

olhar sereno,

coadjuvante,  em penas molhadas,

de um arrasto,

triste rasto,

que lançaram redes,

e de buracos, nada trouxeram,

apenas um senão,

de um momento tudo,

de uma fracção.

Que o amanhã não surja,

enquanto o hoje não acontecer,

que o especial depois,

não seja prospecção,

mas um degustar,

de um sempre emoção.

Vida transacta, actual nascida,

vida de outrora, de uma anterior aurora,

que a vida, seja vida,

e que nós vida,

vivamos,

na verdade infinita,

na essência imaterial,

na delicadeza, caminho pureza;

na ternura, amor conjuntura,

numa total caridade,

dando sem pedir,

abrindo,

lealdade.

Que nós anjos,

abramos a asas,

e envolvamos,

o dizer, o fazer,

o falar, o pensar, o ser,

num abraçar, num proteger,

num fácil compreender.

Flipe

publicado por flipe às 10:01
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Solune a 5 de Dezembro de 2008 às 12:02
Bonito, suave, delicado, precioso, luminoso... Esperançoso!
De flipe a 6 de Dezembro de 2008 às 16:44
Em cda palavra q teceste, fizeste um quadro, uma pintura d mil possibilidades... de mil maravilhas... a Luz, tão bela, tão perfeita... a delizadeza... algodão suavidade, traços d sensibilidade... O precioso, n será um anel, mas de um apreço valor, insubstituivel, tal tds os k amamos... Bonito, feio, antónimos, d uma subjectividade, mas objectivos, numa definição de bem, e d tudo o que assim n é definido... E a esperança certeza, num infinito estar, num inifinto amar... eterna história, de um final feliz, de sempre e perfeito amor... isto k somos... o nosso pendor... Obrigado pelo teu comentário... pela tua visita, pelas tuas doces palavras... tão grandiosas, p o meu humilde sentir... Obrigado... beijinhos e um bom sábado..
De rapazmisterio a 5 de Dezembro de 2008 às 16:12
meus dedos sangram de tanto escrever..meus olhos choram de tanto ver..meu coraçao bate de tanto sentir..minha alma ama de tanto gostar..
De flipe a 6 de Dezembro de 2008 às 16:35
meu coração bate compulsivamente por tanto ouvir... seu ritmo, é compasso, d cada diferente sentir... ora apressado, ora doendo, recebendo, sendo o remédio, o alimento sofrer, aquele q aguarda no seu acolher... E a alma, espelha, o espelhar, de um tudo olhar, de um n krer ver, o q n é, mas de um amanhã a surgir, d uma infinitude a imergir...
De miúda a 5 de Dezembro de 2008 às 18:17
que tenhamos todos e possamos ver todos os dias uma lua da manha, assim poderosa e senhora de si na sua passagem molhada pela vida. que sejamos anjos e tenhamos sempre a coragem de abrir asas e voar o mais alto que conseguirmos na busca por uma plenitude que sabemos existir mas que vamos tendo receio de alcançar. um beijinho grande neste dia que começou soturno, chuvoso e monotono mas que acabou num abrir de nuvens demostrando o belo do sol que raiou e mostrou a sua imponencia***
De flipe a 6 de Dezembro de 2008 às 16:11
Sim, q ouçamos.. q vejamos... q sentidamente nos elevemos, e voemos, como s em cada voar, como se um cad estar, fosse o primeiro do inifinito.. O teu beijinho, uma doce carícia, num igual dia, frio, chuvoso, em q a monotonia, bate, em cada cruzilhada, krendo levar m p uma estado insconciente, te solidão, d preciso amor... mas n há k deixarmos tocar por esta monotonia, pois infinitas coisas, fazem nos afastar, uma descrença, k nenhum sentido tem d ser, d existir.. a vida, a paz, o doce piar de dois passrinhos, o sempre abraço, o beijo sincero, o sorriso puro e verdadeiro, a palavra amiga, o Amo te q esperamos dizer e ouvir... etc... tantas outros elemntos... k em td nos fazem ver um sim, eterno e verdadeiro, de um sempre, sempre acreditar.. razão do nosso ser, do nosso caminhar... Q as minhas asas t toquem, q as tuas m envolvam, e k juntos, alcançemos neste dis os céus, k esperam segurar nos, e fazer nos ver, tda a imensidão, tdas as maravilhsas d vida, e de sustentação desta mma vida.. Um beijinho mt grande... imenso d calor, d esperança, d certeza no amanhã... neste novo amanhecer k um dia irá surgir, junto d ti...
De Anónimo a 6 de Dezembro de 2008 às 12:41
Porque è que não neva todos os dias?? Porque é que a alegria e a esperança que me invadiam há uns dias atrás desapareceram num ápice?? Porque é que tudo é tao dificil?? porque è que não consigo segurar as lágrimas, porque é que o dia está tristonho hj??porque é que o meu coração se sente magoado e não consegue libertar-se e sorrir simplesmente e eternamente?? " que o amanha não surja, enquanto o hoje não acontecer", mas o hoje não acontece, a incerteza permanece, e o dia escurece cada vez mais cedo... e tenho medo... medo do amanha que pode nunca vir, de esperar por alguém que pode simplesmente não existir... desculpa se aqui venho depositar as minhas incertezas, desccuplpa se aqui deio as minhas lágrimas, mas não conheço outro sitio que as acolha...desculpa sempre..... e obrigado...............
De flipe a 6 de Dezembro de 2008 às 16:02
Abro tantas as palavras, e são as tuas... q m trespassam, na incapacidade de t krer segurar, tocar, levar... N tenhsas medo, nunca tenhas medo, acredita, confia, segura a minha mão, a minha certeza no amanhã, no alg k há de vir, k há d surgir... Coloca a tua face no meu coração, verás k bate, num bater seguro, oscilante por vezes, mas na certeza q baterá, até qd o destino, assim o permitir, até qd o Pai celeste, assim achar q devo estar aqui... Se hj aqui estou, e se hoje t toco, t sinto... e sentindo t, sinto m incapacitado, de t fazer olhar p ti, p a grande mulher k és, p td esse amor, k t caracteriza, q t molda, k t embeleza, k t faz.. por momentos, sentir neve, e por outros, chuva, triste chuva, fria, caindo sem fundo, sem apoio, sem colo, sem uma experança presente, sustentada, sufucientemente forte p ouvir uma espera muda, e k parece n ter fim... Ouve a, sente a, conseguirás ouvir, uma medodia, quase inaudível, talvez a denomines silêncio, mas ... serenamente, coloca cda palavrinha minha no teu coração, estas k pouco são, mas k t kerem fazer ver, o tesouro k és, o mar tão belo, k nos envolve, o infinito tão perfeito k nos espera... e o amor, o sempre amor, k nos faz o k smos, e p o kual somos... N peças dspas, acredita, nda tens d pdir dspa, a neve pode ser derretido, o dia estar tristonho, o dificil parecer impossivel, mas... olha na luz dos teus olhos, nesta luz k brilha, olha no caminho tão lindo, tão maravilhoso k pode surgir... sente o bater dizendo k tens algo a cumprir, e nesse cumprir, espera te alg, como eu, k te espera á demais, por poder t segurar, abraçar, amar... N tenhs medo, segura te no meu ombro, e nele deixa o q te faz estar assim, depois levanta te, e sorri... eleva te... e sê... sê td o k és... td o q d tão belo és....Talvez td o k diga pareça despropositado, talvez pouco articulado, mas td é veradadeiramenet sincero, pensado, e escrito, espontâneamente, tal qual eu t falasse, e tu.. m ouvisses... tal qual por cada palavra tua dita, eu interronpesse, e deste deixa sse algumas palavras... "O teu nome" , n deixes as nuvens se instalarem, eu soprei, e sei k se afastaram por um pouco, supramos os dois, sempre, e um dia... o abraço n mais terá frio, e o amor, jorrará infinitamente num só sentido... Acredita, e de nda, nem nunca tens d agradecer.. apenas... confia... e acredita... beijinho grande.. e obrigado
De Anónimo a 6 de Dezembro de 2008 às 22:56
... não sei o que te dizer... ao ler-te ao sentir cada palavra tua as lágrimas foram inevitáveis... sim, é a tua mao que eu procuro, e é o pulsar do teu coração que oiço bater... um coração de um amor puro unico e indefenível... mas porquê flipe?? porque é que a chuva teima em cair, as nuvens teimam em esconder de mim a alegria dos raios que o sol emana, e porque é k a neve afinal não levou este triste sentir em que me encontro...?... não sou esse ser, não sou esse tesouro, porque... não consigo ser forte e caminhar sem vacilar...porque não consigo segurar estas malditas lágrimas que correm pela minha face, porque nem sequer sei se sei sentir... ou se isto que sinto faz sentido sequer... desculpa... desculpa sim... as tuas palavras n sao desprepositadas... e sim são sinceras eu sinto que são... eu deixo-as entrar no meu coração, eu acolho-as, eu quero sorrir, eu quero acreditar, eu quero afastar as nuvens que me rodeiam,,, sim eu quero... obrigado.. obrigado por me ouvires, obrigado por estares aí, por estares aqui, obrigado msm... sim quero esquecer o motivo das minhas lágrimas... no teu ombro deixo os meus problemas, eu vou sorrir... custe o que custar eu vou sorrir... porque tu sem me conheceres das-me força para o fazer, ajudas-me a acreditar que sou capaz... se tu afastas-t um bocadinho as nuvens de mim, eu vou ter que ser capaz de as afastar definitivamente... obrigado por tudo... tudo mesmo...beijinhos...............
De flipe a 7 de Dezembro de 2008 às 10:56
Se bem q eu t abraço... em cda pensamento, em cada sentir... abraçar te agora seria... um tanto krer... tanto... as tuas palavras, tu... és absolutamente incrivel... digo o pois td o k dizes é realmente d um verdade, de um sinceridade, de um sentir, de uma sensibilidade, tão viva, tão presente, tão grande... k ao ver t, k ao sentir t, k ao tocar t, parece k nda chega, qd acabo d t ler, e sinto m perguntar "e agora,,?"... ctg, qd algo digo, parece k escrevria sem fim, pois nda do k consiga dizer, parece suficiente p t dizer o qt és, d diferente, d especial, acredita... pois é verdade... sente se, e como eu, outros sentirão... Perguntas m pk? n sei, apens t posso dizer, p acreditares, p confiares, p aceitares... verás um dia, olhando p trás, a razão d td isto... E eu? pareço forte? pois n o sou, apenas sei k m ajudam, k m guiam, apenas sei, e confio, k o amanhá, será, como tem d ser... virá cm tem d vir... S preciso, deste abraço, deste apoio, deste amor.. imensamente sim, n k n o tenho d mts familiares, mas... ás vezes pergunta s realmente m conhecrão... DEsejo voar, desejo liberdade, desejo estar, onde este amor estiver... sinto uma necessidade extrema d partir, d ser algo, em algum sitio... n sei onde, mas sei, q qd tiver d saber, saberei...apenas isto... E com isto tb sei, tb TENHO a certeza, k as tuas respostas virão... k esse verão k procuras virá... O inverno, as nuvens, o sofrimento, servirão p t moldar, p saberes, o q estar neste Inverno... digo o, mas é dificil dizê lo, pois qd neste m sinto, pareço n compreender, o pk d aki estar, d aki assim estar... A sério, jamais precisas d pedir dspa, jamais, basta m poucas palavras tuas, p sentir o quão maravilhoso é este amor, esya seinceridade, é só por isso, nda mais terias d dizer, d fazer, pois esta graça, bastaria, p em td m alimentar, m agradecer... E eu? k sou eu mais k tu, k alg, apenas alg, k talvez tenha tido o previlégio d crescer um pouco, mas talvez esteja ainda mt pekenino, em tantos aspectos... portanto n precisas d m agradecer, eu sim, por vires até aki, até mim, e deixares m sentir te... k bom acolher t, a ati ás tuas lágrimas... mas hj n mais serão, pois hj, é um novo dia, p sorrir, p mudar... p dizer sim, a qq não.... Um bom domingo p ti, como vês continuaria a escrever... infinitamente... um prendinha, com mt calor lá dentro, e imersa d beijinhos, e de um desejo d verão, no teu coração... AbraÇO aconchegadinho... Eu, Filipe.

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 42 seguidores

relojes web gratis

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O Fim.. e o renascer.

. Docemente...

. simplesmente caio.

. Os dias escorrem..

. Brisa

. Inspiração

. Só.

. Acordo, e abraço-me.

. Aqui estou...

. onde estás.....? quem és....

Hug
Photobucket