Sexta-feira, 15 de Agosto de 2008

O frio trespassa-me...

O frio trespassa-me,

enlaça-me, num arrepio inconstante,

desesperante,

que aquece e arrefece,

que faz-me cair, e logo depois, sorrir.

Este tremor, de trémulas sensibilidades,

de inseguras qualidades,

em que qualquer acontecimento, momento,

ou simples sentimento,

faz-me erguer, e não saber descender,

faz-me elevar e não saber aterrar,

faz-me acreditar, que alguém na meta,

espera pelo meu chegar.

Mas eu vou, e deixo-me impelir,

ir e consumir, mas depois,

apenas uma omissão, uma dura exclusão,

de não haver, quem me possa receber,

e poder em seus braços e ombros, ceder.

Não digo em descontentamento tristeza,

mas numa esperança certeza, numa suave destreza,

de que um mágico lugar, faz-se acabar,

para um dia nos proporcionar,

um único encontrar, um eterno e sincero amar.

 

Filipe

 

 

 

publicado por flipe às 10:20
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Melody * a 15 de Agosto de 2008 às 18:20
Acredita, este poema esta simplesmente divinal =')
Um dia vais chegar a essa meta e a pessoa que te vai abraçar, que vai apanhar as tuas lagrimas, que te vai beijar, que te vai querer...vai estar la á tua espera sorrindo de braços abertos.

Esse frio, esse medo, tambem me percorre o corpo, tambem me deixa sem ar, tambem faz com que me arrependa do que disse ou que fiz, esse frio impede por vezes de ser quem sou.

A esperança de um amor, de alguem que nos olhe nos olhos e veja tudo o que temos aqui, no coraçao. Essa esperança é mais forte que qualquer medo, que qualquer insegurança.
Porque essa esperança...é a luz no escuro.

Filipe tens a alma nas palavras
Beijinhos ( quem agradeçe sou eu, fazes sonhar )
De flipe a 15 de Agosto de 2008 às 23:22
Acredito sim, acredito no amor, puro e verdadeiro, e igualmente acredito que também para ti esse dia vai chegar...
E o frio que percorre, é o amor que efervesce, esperando poder saltar e se dar. Mas este frio tantas vezes condiciona porque numa vontade desmesurada de amar, por vezes ficamos dormente, inconscientes, e esse vazio alarga-se deixando.nos ir e cair, neste meio solidão, onde nada parece ter noção.
E a esperança, a certeza, de sermos vida k n morre, k eternamente aprende, evolui, mas mais somos vida, viva para amar, para receber e dar... somos luzes mais ou menos incandescentes, que esperam sempre por poder alguém iluminar, alguém ajudar, alquém a quem s dar...
Obrigado por tudo, por cada palavra q deixes e m fazes sentir... e d nda precisas d agradecer. Obg pelos elogios, são demasiado grande p a minha pekenez...
beijinhos
De Margarida a 15 de Agosto de 2008 às 23:40
Que encontres esse único e sincero Amar!!!!
Obrigada pela tua passagem no meu "canteiro".
Não precisas bilhete para entrar no meu modesto "Ar dentro das mãos" que é o meu canteiro de Margaridas.
m beijinho e Obrigada,serás lá sempre bem-vindo e aqui te deixo uma

Margarida
De flipe a 18 de Agosto de 2008 às 10:13
Obrigada Margarida, flor e pessoa... E igualmente t desejo k tb tu encontres o teu amar, ou mm se já o tiveres k sempre o tenhas... tudo como sonhas e desejas...
E obrigado por abrires o teu canteiro, o teu jardim, onde tu certamente serás, a mais belas das flores, a mais belas das matgaridas...
Obg pela flor.. uma tb p ti.......

beijinhos

Filipe

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 42 seguidores

relojes web gratis

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O Fim.. e o renascer.

. Docemente...

. simplesmente caio.

. Os dias escorrem..

. Brisa

. Inspiração

. Só.

. Acordo, e abraço-me.

. Aqui estou...

. onde estás.....? quem és....

Hug
Photobucket