Segunda-feira, 21 de Julho de 2008

Num olhar de cachorrinho…

Num olhar de cachorrinho,

sozinho,

vagueio,

anseio,

 por não te encontrar,

por em teus braços não me poder dar.

Idealizo pensamentos,

procuro sentimentos,

apenas… e somente,

vagueio,

creio,

acredito no destino que a ti me levará,

e que nos juntará.

Poderia desfigurar a construção,

palavrear a solidão,

mas num semblante, tudo diria,

tudo sentiria…

Amo o amor,

amo o amar, como um tudo dar,

um tudo ser,

um tudo pertencer.

Serei sonhador? serei ingénuo?

serei fraco?

Não sei…nada sei…

 … mas sei, que jamais deixarei,

de lutar, por encontrar,

o puro e perfeito amar.

Quando, quem, onde,

não sei,

mas sei,

que por ti esperarei.

 

Filipe

 

publicado por flipe às 20:47
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De taniam_heidi a 21 de Julho de 2008 às 21:55
Boa noite, flp.
Gostei mt... o cachorrinho. Adoro o cachorrinho!1 Mts jnhs fofos.
De flipe a 22 de Julho de 2008 às 20:05
olá Tânia. obrigado. E sim, os cachorrinhos, são algo que ng fica indiferente, talvez eu tivesse gerado o mm efeito, mas ..... ng apereceu... e eu tive de escrever.... saiu o cachorrinho, um pouco d mim... de ontem, de hj.... beijinhos---
De poemia a 22 de Julho de 2008 às 00:52
Olá ;)
Bigada plos comentários.
Tá demasiado profundo este poema... revela tudo menos fraqueza...
Uma força esmagadora que palpita num compasso perfeito de quem tem tanto para dar, simplesmente porque é realista e revela a maturidade, típica de quem sabe o verdadeiro significado da palavra AMOR.
Aqui entre nós - As mulheres devem andar d olhos tapados ;P
Continua a ter esta visão do Amor, sem medo d te dares, nem de receberes...
@---;----

Beijinho
De flipe a 22 de Julho de 2008 às 20:11
Olá. obrigado pela tua vsita, é sempre um enorme prazer... e n tens d k pelos comentários q em teu cantinho deixei... qd deixo... são parte de mim, k quase por necessidade deixo... e sim, amor, este amor, este ardor q n dói, este alimento que eternamente nos sacia... é o amor... um dia quase o toquei...quse nele embarquei, pulei p o barco, mas ele afundou-se e cm ele tb m afundei,.... demorou a chegar á terra firme... hj, espero outro barco, outro amor, onde possa embarcar... não kero 2, nem meio, kero 1, totalmente verdadeiro...
e o aqui entre nós--- talvez seja mmo mea culpa, pk ainda n aperceu kem m fizesse tudo deixar, nada krer, e embarcar.,,,

beijinho e obrigado, mt,
De ρøετïṡα αṉαṡøɾ a 22 de Julho de 2008 às 23:06
De - AnasoR
Para - ..............................



1º -( suspiro profundo e escrevo ..)

2º- deixo fluir

3º - Entende comigo .

4º- Deixo escrito :


Há uma menina .
Andando . Cambaleando .
Vigiando .Estatuas de Anjo .
Em jardins lá ao cimo . Em cada banco .
Fica sentada . Sente tudo e nada .
Ama Deus e olha-le lá em cima .
Há uma menina .
Que abre os braços ao vento .
Fica solta nesse momento .
Trespassa a multidão como ar .
Sente o vento e quer voar ....
Olhos cor de horas
Cabelo revolto de mar
E anda por Lisboa
Tejo ao pe do dedo .
Conseguiu-a levar
Até ao estar de dia
A calma duma so alma
O tempo não passava .
A menina sabe a realidade
E sabe tudo
Anda por ai a procurar o encontro.
Perceptivel .
Ou quimera ?


p.s ( desculpa.)..


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 42 seguidores

relojes web gratis

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O Fim.. e o renascer.

. Docemente...

. simplesmente caio.

. Os dias escorrem..

. Brisa

. Inspiração

. Só.

. Acordo, e abraço-me.

. Aqui estou...

. onde estás.....? quem és....

Hug
Photobucket