Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

Acordo....sonho...e procuro-te...

Acordo...

Penso no dia...

Não me levanto rapidamente...

Hoje é feriado...

Hoje não irei fazer nem aprender,

hoje será como o chegar de cada dia,

em que não estás.

A verdade é que nunca te tive,

nunca te senti,

nem tão pouco sei quem serás,

nem quando chegarás.

Mas acho que preciso de ti.

Hoje não há poemas, nem prozas,

apenas um grito sincero.

PRolongo cada dia,

gosto assim, é verdade,

dedico-me totalmente,

a aprender,

a poder ser,

mas como seria, se para ti corresse,

se para ti fizesse ir o meu chegar,

o meu regressar.

Acabo..

 não corro, caminho,

pois o terminar diário, é assim,

como um pôr de um sol,

calmo, sereno,

 como que não houvesse mais luz para dar.

Nâo a guardo, procura irradiá-la,

procuro iluminar cada recanto de dedicação,

que por vezes raios de escuridão,

penetrantes,

atingem-me,

 eu que de abertura,

não tenho portas nem janelas,

ás vezes nem telhado.

Mas sonho, sonho em ti,

sonho no abraço de cada dia,

no bom dia,

sonho em poder te aconchegar,

e o meu amor poder-te dar.

Sonho em sentir,

o teu amor,

o teu sofrer,

e poder consumi-lo,

com o meu ouvir,

com o meu ser.

Sou feliz? sim,

porque caminho onde devo caminhar,

porque tenho o que não mereço ter,

porque não sofro,

o que mereço sofrer.

Acredito, acredito no Pai,

na fonte da origem

da subsistência, da existência,

confio, aceito, resigno-me,

á justiça divina,

não á material, não á irreal.

Mas quando será o teu chegar,

quando poderei te amar,

quando poderei te segurar,

quando....?

Não saberei,

mas levanto o olhar aos confins do avistar,

e percorro, em cada lugar,

onde faço passar,

em cada passar,

onde faço levar,

o teu estar,

o teu ser...

Questiono, serás tu,

serás tu aquela,

não sei,

grito no além luar,

no além acordar,

procuro o teu sussurrar,

deixo-me encantar...

O que sei,

é que falaremos o mesmo dialecto,

é que teremos o mesmo tecto,

é que quando nos virmos,

saberemos,

quando nos sentirmos,

acordaremos,

quando formos,

existiremos.

Filipe

publicado por flipe às 10:26
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 42 seguidores

relojes web gratis

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O Fim.. e o renascer.

. Docemente...

. simplesmente caio.

. Os dias escorrem..

. Brisa

. Inspiração

. Só.

. Acordo, e abraço-me.

. Aqui estou...

. onde estás.....? quem és....

Hug
Photobucket